24.6 C
Porto Alegre
segunda-feira, novembro 29, 2021
InícioS.O.S - Manutenção10 dicas para selecionar oficina mecânica de câmbio automático. (parte 1)

10 dicas para selecionar oficina mecânica de câmbio automático. (parte 1)

Se e quando você tiver problemas com seu carro, o tempo pode ser essencial. Para muitos motoristas, lidar com um horário de trabalho e outras responsabilidades, como a família, fazem com que ter um carro em funcionamento seja uma necessidade absoluta.

Antes de ocorrer um problema, compare algumas oficinas de reparo de automóveis para encontrar a que melhor se adapta às suas conveniências e necessidades, em especial quando o tema é câmbio automático, o problema visa a ser um tanto maior, visto que, estamos frente ao fato de a tecnologia ser “relativamente nova” para os padrões nacionais e de não haver muitas referências populares de oficinas tradicionais de fácil acesso (oficinas de bairro).

Isto em comparativo a disponibilidade dos serviços mais tradicionais da mecânica. Também, a própria necessidade de uma mão de obra extremamente especializada é uma questão pertinente e com impacto direto no nosso bolso, logo, a nossa primeira dica é uma das mais valiosas em nossa lista, confira:

1. Pergunte ao redor

Muitas vezes, as melhores referências vêm de seus amigos e familiares que tiveram experiência no uso da mecânica em sua área. Obter uma indicação de boca em boca de um amigo ou membro da família também pode significar que você terá uma visão honesta sobre a experiência deles com essas oficinas, o que pode ajudar a economizar dinheiro ou evitar problemas.

2. Compre antes de uma emergência

Se o seu radiador estiver furado, seu câmbio vazando, ou o seu carro simplesmente não funcionar em função do câmbio automático, é provável que você esteja assustado e com pressa para resolver o problema.

Se você estiver com urgência, o seu tempo for extremamente curto e você não der a devida prioridade em levar seu carro à oficina, possivelmente seu julgamento poderá ficar nublado; isso pode influenciar você a tomar uma decisão precipitada com base na necessidade imediata do carro, em vez de economizar dinheiro e receber um serviço de primeira linha.

Neste quesito vale a dica das manutenções preventivas no câmbio, como a troca periódica do óleo, possibilitando assim um início de relacionamento sadio e de confiança com a sua oficina mecânica, além de evitar enormes prejuízos com a quebra total da transmissão automática.

3. Não escolha com base apenas no preço

Embora o preço possa afetar sua escolha e como você deseja um valor acessível, não escolha apenas pela opção mais barata. Faça sua pesquisa e compare. O preço menor pode nem sempre ter os piores serviços; da mesma forma, o mais caro pode não oferecer o mais alto nível.

Tratando-se de automáticos, em especial o preço é um fator de muita atenção e apreensão por parte do condutor, pois, devido ao fato de ser uma nova tecnologia e também de especialização da mão de obra, é muito comum ocorrerem variações exorbitantes entre orçamentos para o mesmo serviço.

Por muitas vezes sabemos que as próprias mecânicas especializadas buscam ainda referências entre si para precificação, o que é normal, logo, nem sempre o preço final será o fator preponderante na sua escolha. 

4. Verifique comentários on-line

Seus amigos e familiares poderiam ter lhe dado ótimos conselhos sobre as oficinas de reparo que eles usaram, mas talvez não tenham coberto todas as suas opções, ou não tenham tido ainda a oportunidade de um grande problema automobilístico especificamente sobre o câmbio automático que precisava de atenção.

Nestes casos, sugerimos uma prática simples e cada vez mais comum entre nós. Busque nas redes sociais referências sobre a empresa a ser analisada, veja críticas on-line para consumidores imparciais.As redes são um forte termômetro de reciprocidade e avaliação contínua dada por nós consumidores.

Procure também um fórum específico sobre o modelo do carro ou do próprio câmbio automático em questão, onde comentários e discussões de usuários reais, especialistas e de apaixonados por carros como nós se misturam, compartilhando sua experiência sobre oficinas de reparação de automóveis e até de problemas crônicos e soluções pontuais de casos que podem ser como o seu.

5. Jogue 20 perguntas

Como consumidor, você tem o direito de perguntar a uma oficina sobre suas credenciais, experiência, atendimento ao cliente e políticas de garantia. Pesquise locais que forneçam aos clientes garantias estendidas sobre as peças e também uma garantia ao cliente.

Não se esqueça de perguntar sobre as certificações realizadas pelos funcionários – como o certificado pelo Cesvi, pela Oficina Brasil e pelo IQA (Instituto de qualidade automotiva) – e os anos de experiência que os funcionários possuem.

Em especial, o mercado de automáticos atualmente conta com uma série de cursos e especializações oferecidas pontualmente ao reparador mecânico, a fim de avançar o conhecimento nos mais diversos modelos de câmbios disponíveis no mercado, como os CVT´s, DSG´s dentre outros.

Empresas de ponta na segmentação e tecnicamente capacitadas, como a Thoten Transmissões Automáticas e a Aptta Brasil, por exemplo, são um verdadeiro celeiro de reparadores capacitados aptos a realizar os reparos nos câmbios automáticos.

Busque perguntar sobre estas certificações específicas, elas são extremamente valiosas e servem de sinal de ótima formação em reparo no seu automático.

Brevemente voltaremos a falar um pouco mais sobre o assunto.

Estas foram nossas 5 primeiras dicas para você se sentir mais seguro e um passo a passo para escolher a melhor oficina para o reparo do seu automático.

Facebook Comentários
- Advertisment -

cadastre-se

Cadastre-se GRATUITAMENTE e receba nossas notícias, dicas exclusivas e promos no seu e-mail.

MAIS POPULARES

- Advertisment -spot_img

TAGS

Facebook Comentários