16.4 C
Porto Alegre
sexta-feira, maio 20, 2022
InícioDrive - DicasNão faça isso – 6 coisas que não se deve fazer em...

Não faça isso – 6 coisas que não se deve fazer em um carro com câmbio automático.

A princípio, dirigir um automóvel com transmissão automática parece ser mais fácil do que outro com trocas manuais. Apresenta layout mais simples em comparação com o câmbio manual, o que pode ser um desafio para motoristas iniciantes. Controlar embreagem, acelerar, trocar as marchas, segurar o volante, prestar atenção ao trânsito fora do carro, ufa… parecem coisas para super-heróis fazerem!

O câmbio automático, nesse caso, limita o número de atividades ao volante e se sobressai no domínio em aclives, rampas e obstáculos íngremes, além do conforto em congestionamentos dos grandes centros urbanos.

Embora dirigir um carro automático possa parecer tão fácil quanto caminhar pelo parque, existem comandos que não podem ser executados e que causam danos à transmissão, mesmo se forem acionados por acidente.

Um elemento chave nessa lista que mostraremos para você, mas antes precisamos saber: você sabe para que serve o Neutro em um carro automático?

Para que serve o Neutro no Câmbio Automático?

O Neutro é simbolizado pela letra N na relação da transmissão e sua função se assemelha a do ponto morto nos carros com câmbio manual.

No entanto, há uma grande diferença: sua função é a de liberar as rodas para movimentar o carro, seja em um reboque ou numa oficina. São pequenos deslocamentos necessários com o carro desligado.


Com esse dado registrado, confira agora quais são os 6 ERROS MAIS COMUNS (e diga-se de passagem, perigosos!) que as pessoas podem cometer enquanto dirigem seus carros automáticos.

#1- Nunca engate o D ou R com o veículo em movimento.

Todos nós já devemos ter cometido este erro pelo menos uma vez. Você está com pressa e não quer parar o carro totalmente. Impaciente, muda do D (Drive) para o R (Reverse), ou vice-versa, ainda em movimento. Sem saber, neste simples ato, você está causando avarias na transmissão e em seus componentes.

Ao mudar marchas opostas com o carro em movimento, a transmissão é que está sendo usada para parar o carro, e não os freios. O desgaste acentuado acarretará em manutenção desnecessária com valores que facilmente ultrapassam os R$4.000,00. Evite este mau hábito.

#2 – Nunca coloque no P antes que ele pare completamente

P é a sigla para Parking, que significa estacionamento. Essa posição foi desenvolvida para impedir que o seu carro ande sozinho e fique travado enquanto está estacionado, ela não serve para parar quando o veículo ainda está em movimento.

Engatar o P com o carro em movimento é uma mancada muito parecida com o erro anterior. Se o carro for novo, provavelmente não o deixará cometer esse ato falho, pois os modelos mais recentes usam sensores de velocidade que bloqueiam tal ação. Os sensores estão associados a seletores eletrônicos, que não obedecem esse comando em uma situação como esta.

Entretanto, se o seu carro não tem esse tipo de dispositivo e você tem o mau hábito de engatar o P com o carro em movimento, mesmo que de vez em quando, lembre-se de que isto poderá causar danos onerosos à sua transmissão. 

O P fixa o câmbio e as rodas não se movem devido ao pino que trava o eixo da transmissão conectado nas rodas do carro. Caso esteja em movimento, o pino de trava ou o eixo podem quebrar devido a força exercida sobre as peças, resultando em carro parado e muito dinheiro gasto no conserto.

#3- Não engate a posição N quando parar no semáforo.

Algumas pessoas não costumam manter o pé nos freios ao parar no sinal vermelho, outros ouviram dizer que deixar o carro engatado no D desgasta a transmissão enquanto o carro está parado. São erros que podem levar o seu carro mais cedo à oficina. O correto é manter o D ao invés de N ao parar no semáforo.

Primeiro motivo: o sistema hidráulico segue pressurizado, garantindo a lubrificação ideal dos componentes. Na posição Neutro, o fluxo de óleo é menor e na hora do engate da primeira marcha, as engrenagens não terão lubrificação suficiente para trabalhar, podendo acarretar em quebras.

Segundo motivo: com o seu carro está em ponto morto, você tem pouco controle e caso haja a necessidade de uma manobra de emergência, perderá tempo para executá-la.

Além disso, caso você esqueça de retornar para o modo D ao abrir o sinal, uma aceleração provocará um gasto desnecessário de combustível, pois o carro não sairá do lugar.

#4- Não coloque o carro no N em descidas ou desacelerações

Tem gente que acredita que descer com o carro desengatado economiza combustível, colocando na posição Neutro e deixando por conta do embalo e da força da gravidade. Porém, os automóveis modernos com transmissão automática são projetados e construídos de forma a economizar combustível mesmo com a marcha posicionada em D, cortando o combustível momentaneamente quando o carro está em descida ou desaceleração.

Deixar o carro descer em ponto morto colocará você em uma posição de menos controle, sendo que a única coisa que a se fazer é diminuir a velocidade.

Ao retornar para alguma marcha ou D, o motor sairá de uma rotação mínima com a bomba de óleo da transmissão trabalhando em ritmo dessincronizado com o motor, acarretando em danos internos por conta da lubrificação insuficiente.

#5- Nunca acelere o carro quando ele estiver parado

A menos que esteja participando de uma competição de NASCAR, jamais acelere um carro parado. Tem gente que afunda o pé com o carro no ponto morto e depois muda para o D para ter uma melhor arrancada. Engana-se quem acredita que o bom senso impede que as pessoas façam isso com os automóveis delas, tem muito motorista fazendo atrocidades, o tempo todo.

Esta prática causa um grande estrago nas cintas e embreagens da transmissão automática. Quando as marchas são trocadas, elas usam o fluxo de lubrificante para mover partes específicas como as tais cintas e embreagens citadas.

Acelerando em N e mudando rapidamente para o D, estas cintas e embreagens se desgastam prematuramente, e o pior, caso continue a acelerar dessa maneira, essas partes perdem a fricção. Assim, a transmissão “escorrega” quando estiver engatada e começa a patinar.

O preço das cintas e embreagens pode até ser considerado acessível, mas a mão de obra especializada para retirar a transmissão e abri-la para a troca de peças poderá lhe custar uma pequena fortuna.

#6- Não deixe entrar água na transmissão

Evite transitar por áreas alagadas com qualquer veículo, mesmo em enchentes de quantidade pequena e especialmente com carros de câmbio automático. A água poderá fazer um estrago enorme na transmissão, necessitando algumas vezes ser substituída por completo.

O maior problema é a água ser absorvida pelos materiais de atrito das embreagens e cintas, fazendo com que a cola que fixa o material se dissolva, formando uma massa branca e gelatinosa que acaba espalhando-se por diferentes partes da carcaça da transmissão.

Além disso, a água irá fazer com que algumas peças de metal da transmissão automática fiquem enferrujadas, gerando consequências irreversíveis.

Curtiu essas dicas? Então continue aqui no nosso artigo que temos mais duas respostas para você!

Posso mudar a marcha do câmbio automático em movimento?

Em caso de marchas à frente, você pode mudar a marcha do câmbio automático com o carro em movimento. Em caso de subidas muito íngremes, por exemplo, a ideia é utilizar marchas mais baixas como 1, 2 ou L para subir, aproveitando o maior giro do motor e sua eficiência em torque. Ou em ladeiras e serras, para melhorar o freio motor e equilibrar o desempenho do conjunto, descendo da posição Drive para uma destas marchas.

Como desligar carros automáticos

É um movimento simples, mas que gera muitas dúvidas entre donos de carros automáticos. Você deve parar o carro completamente antes de mudar a alavanca para o Parking. Isso significa: frear o carro completamente, puxar o freio de mão e depois colocar a alavanca no para desligá-lo. Isso tudo com o pé no freio.

Para ligar o carro automático e sair, você deve fazer o procedimento inverso: ligue o veículo pisando no freio, troque para a posição Drive e depois solte o freio de mão.

Por fim, nosso intuito é de que você tenha consciência e responsabilidade no comando do seu veículo com câmbio automático. Por isso, disponibilizamos gratuitamente o nosso e-book com as melhores práticas para guiar um carro automático. Clique aqui e descubra todas as dicas que podem fazer você poupar dinheiro e principalmente prevenir de possíveis acidentes.

Dirija com segurança!

Facebook Comentários
- Advertisment -

cadastre-se

Cadastre-se GRATUITAMENTE e receba nossas notícias, dicas exclusivas e promos no seu e-mail.

MAIS POPULARES

- Advertisment -spot_img

TAGS